Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O melhor Pai do Mundo

Ser Pai é uma experiência que merece ser partilhada. Este espaço é dedicado a todos os Pais que receberam dos seus filhos o título de "O melhor Pai do Mundo".

Pai, quando é que o corona vírus vai desaparecer?

pai-quando-e-que-o-corona-virus-vais-desaparecer.p

Tudo isto mais parece um filme, daqueles que o Mundo está perto do fim… mas não é. Estamos a viver um período muito desafiante da nossa história e precisamos de dar sinais claros que a humanidade consegue lidar com este problema da melhor forma e em conjunto. Não é uma guerra, não é mais um atentado, não é o agravamento da fome no Mundo, mas quem esteve a dormir nos últimos dias, acordou e ligou a televisão, vai achar que chegamos ao fim ou estamos perto de lá chegar.
 

Se este clima me assusta? Claro que sim. Estou alarmado. Ok, então todas as notícias com informação válida e outras em contra-informação ligaram o meu sistema de alerta. 

 
Em finais de 2009, estávamos grávidos do nosso primeiro filho. Tudo corria lindamente até estourar a famosa gripe A. Foi uma bomba que caiu na nossa vida. À semelhança dos dias de hoje, há mais de 10 anos também fomos completamente encandeados por notícias. O cenário era parecido, mas vivê-lo quando estamos à espera de um filho é muito pior…mas piorou.
 
Numa das consulta de acompanhamento da gravidez, a médica que nos acompanhou disse-nos que aconselhava a Mãe a tomar a vacina. Seria para a proteger e também ao bebé que estava para nascer. Lembro-me perfeitamente que nesse mesmo dia da consulta, chegamos a casa e a notícia de abertura de um dos telejornais foi “Grávida perde o filho dias depois de tomar a vacina da gripe A”. Ficamos gelados e literalmente sem saber o que fazer. Dormimos mal essa noite e as seguintes. Mesmo assim, marcamos a ida ao Centro de Saúde para que a Mãe tomasse a vacina. Chegou o dia e estávamos muito inseguros. Ainda voltamos a ligar à médica para ter a certeza que mantinha a orientação e ela manteve assegurando que a perda do bebé nada tinha a ver com a vacina.
 
A Mãe tomou a vacina naquela que foi das decisões mais difíceis que tomamos como Pais e ainda estávamos grávidos. No dia seguinte, a Mãe não passou um bom dia. Estava muito nervosa, com as emoções alteradas e a dada altura deixou de sentir o bebé. Sem hesitação e sem pensar se podia ser psicológico, fomos ao hospital. Queríamos ouvir o nosso filho e ter a certeza que estava tudo bem. Tive medo? Sim, muito, não por mim é claro, pela Mãe e sobretudo pelo bebé. A enfermeira envolve a barriga da Mãe com as cintas, passa o gel, liga o aparelho e nem um segundo demorou para ouvirmos o coração cavalgante do nosso bebé. “Está tudo bem”, era tudo o que queríamos ouvir.
 
Sermos Pais e vivermos uma situação como esta que estamos a viver é muito stressante. O perigo parece quase que inevitável e há pouco que nós consigamos fazer a não ser respeitar ao máximo os planos de contingência, nomeadamente da Escola das crianças. É também uma oportunidade de revermos mais uma vez as nossas rotinas de higiene. Lavar as mãos, espirrar ou tossir para a prega do cotovelo, etc.. Só isto evita este e muitos outros problemas.
 
Com as crianças já sabemos e somos rigorosos, mas nem sempre isso se aplica às restantes pessoas com quem nos cruzamos. Devemos confiar nos profissionais de saúde que têm novamente um papel fundamental na proteção de todos nós. Devemos assegurar que toda a gente que vive à nossa volta tem a informação necessária para saber lidar com a situação, com tranquilidade obviamente.
 
Não sabemos ainda quando é que vai passar esta nuvem negra, mas a nossa vida não pára e temos de ser capazes de explicar aos nossos filhos o que se passa e como nos devemos comportar. Uma coisa é certa, isto vai passar…
 
O Pai

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.