Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O melhor Pai do Mundo

Ser Pai é uma experiência que merece ser partilhada. Este espaço é dedicado a todos os Pais que receberam dos seus filhos o título de "O melhor Pai do Mundo".

Pai, esta M**** ainda não acabou!

pai-esta-m-ainda-nao-acabou.png

Só de pensar naquilo que tivemos e temos de deixar de fazer para que esta porra de pandemia seja controlada e possamos viver a nossa vida. Depois ligas a televisão, algo raro aqui por casa, e vês que nem todos estão alinhados com este esforço e pura e simplesmente estão a c**** para os outros.
 
Só para relembrar essas pessoas que deixaram a sua própria inteligência em confinamento:
 
Eu não abraço os meus pais, a minha avó e outros familiares há mais de 3 meses.
Fechamo-nos em casa e estamos perto de ficar loucos.
Os meus filhos deixaram de ir para a Escola.
Os meus filhos deixaram de conviver com outras crianças.
Nós Pais deixamos de ter momentos só para nós.
Estamos de coração nas mãos sempre que saímos à rua.
A nossa casa é quase uma gruta, onde não entra ninguém a não ser quem lá mora.
Deixamos o nosso trabalho para segundo plano. 
Recebemos menos dinheiro ao final do mês.
Trabalhamos fora de horas para podermos dar atenção às crianças.
Todos os dias parecem iguais.
 
A lista pode ser tão longa quanto mais tempo eu passo a escrever, mas acho que já perceberam.
 
Quem não gostaria de sair e ir rever os amigos?
Quem não gostaria de ir beber um copo?
Quem não gostaria de ir apanhar ar?
Quem não gostaria de se sentar no jardim e relaxar?
 

Dizem que estes idiotas têm pressa para desconfinar porque passaram demasiado tempo fechados. Mas não estamos todos? Às vezes até gostaria de “morrer” de tédio ou não saber que série da Netflix é que iria ver a seguir, mas para os Pais o confinamento não foram, nem estão a ser, umas férias diferentes.

 
Uma das facetas humanos que menos tolero é o chamado “umbiguismo”. Quando o umbigo é o centro do Mundo a humanidade caminha a passos largos para um precipício. Eu sei que estamos a criar a nova geração de pessoas e que, mesmo ainda não tendo crescido tudo, já a catalogaram como uma geração individualista. Não tenho a certeza se se irá confirmar, mas esta pandemia não nos veio ajudar e por mais esse motivo só queremos que termine rapidamente.
 
Os meus filhos ainda são pequenos para terem autonomia e saírem de casa para irem rever amigos e desconfinar de forma rebelde. Para os Pais que os tenham, peço-vos apenas que lhes transmitam se vos querem voltar a abraçar com vida ou contribuirem para o fazer já sem ela. É forte? Claro que é, mas não estão a brincar com a vida afinal?
 
Desde o início que dizemos que isto vai acabar, mas continuamos sem saber quando. O que sabemos é que ainda não é agora.
 
O Pai

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.